HOME
GENERALIDADES
PESQUISA
EDUCACAO
DOCENTES
ESTUDANTES
EVENTOS
NOVIDADE
FORUM

Juventude incógnita


Já há mais de um século Ramalho Ortigão diziao seguinte dos estudantes de então:

Durante muitos anos a Universidade, representada pelos seus alunos, só soube fazer troça. Os estudantes mais espirituosos e mais divertidos afirmavam os ardores da sua fantasia dando faltas nas aulas, dando canelões nos caloiros, e não dando mais nada.(As Farpas - Festa da universidade - Capítulo regozijos, Maio, 1881, in : As Farpas vol. VIII, Liv. Clássica Ed. Lisboa, s/d.).

Apesar da observação irónica de Ramalho, a Universidadede Coimbra tem sido um dos maiores centros intelectuais do mundo lusófono durante séculos devido à força renovadora dos jovens académicos. Em qualquer tempo, a juventude é uma incógnita para os mais velhos.


No Japão também houve um tempo em que os estudantes cultivarama rudeza e a grosseria, como no final do século XIX em Coimbra, quando um professor, com o fim de incentivar o consumo do sabão,sublinhou aos seus discípulos "o refrigério e o gozo que experimenta o homem, (...) , nas primeiras duas ou três semanas que imediatamente se sucedem à lavagem dos pés."(op.cit.)

O tempo mudou e parece que o asseio constitui um aspecto crucial da vida estudantil japonesa de hoje. Mas a mentalidade dos jovens transforma-setão rápidamente que não nos deveriamos arriscar a entrar nos seus meandros. Preferimos deixar, portanto, todo o resto deste capítulo,ao critério dos nossos caríssimos alunos.(s.i.)